entusiasmo
entusiasmo

O entusiasmo está presente no seu dia-a-dia?

| 1 Comentário

 

entusiasmo

Vivemos imersos nas Leis Universais, resultado de uma sabedoria divina que além de nos criar, nos fornece inúmeras oportunidades, seja através da imortalidade e da reencarnação dos Espíritos, como também pelo arbítrio, que é livre para todos os seres inteligentes da criação. Essas três leis convergem para um único ponto: a transformação que leva ao progresso e ao adiantamento moral e espiritual de cada Ser.

Sabendo dessas inúmeras oportunidades que nos são concedidas por Deus, porque não encará-las com coragem e com destemor?
Celina Viegas, antiga professora e historiadora, em uma entrevista concedida à uma emissora de TV disse o seguinte:

“Eu, com meus 95 anos, posso dar um exemplo edificante de força de vontade. Eu não me entrego, não me entrego à velhice, não me entrego às preocupações. Procuro vencê-las com coragem, com destemor e procuro incutir isso nos meus filhos, tanto que ontem dizia o meu filho:
‘A senhora não pode sair com o tempo chuvoso, porque eu quero que a senhora viva 100 anos, porque a senhora é o nosso apoio, é o nosso amparo, é o nosso exemplo’.

Assim, eu pediria a todos que tivessem entusiasmo pela vida, que não se deixassem sucumbir pelos obstáculos que, às vezes aparecem e que desanimam pessoas de prosseguir numa obra.

Não, nunca deixem que o desânimo se aposse dessas pessoas, dessa geração nova, para que se sintam todos cheios de amor pela vida e se entreguem ao trabalho, ao estudo, ao amor e ao próximo. Nada há de melhor do que nós procurarmos aliviar o próximo das suas dores, de seus trabalhos, oferecendo-lhe conforto. Eu me sinto feliz quando posso ajudar alguém.

Que todos tenham esse amor, esse grande amor pelo próximo, e assim terão mais vida, mais força, mais vontade de viver.”
Nestas palavras simples mas profundas, podemos refletir sobre a importância de pormos atenção em como estamos nos sentindo, para conseguirmos manter o entusiasmo durante nossa trajetória nessa vida; pois em um momento ou outro, todos nós perdemos ou diminuímos essa vontade de viver.

Durante nossa existência encontramos com diversos tipos de pessoas: desanimadas, dedicadas à critica sobre tudo e todos, preocupadas, animadas, que se ocupam de agradecer a tudo e a todos, que sucumbem diante de qualquer dificuldade, que valorizam o aqui e o agora… Mas mais importante do que identificar isso nas pessoas, é identificar em nós mesmos esses pensamentos e comportamentos.

Reagir ao desânimo, ao pessimismo, e às influências negativas requer uma postura firme para consigo mesmo, além de garantir-se com pensamentos estruturantes e renovadores, pois do contrário a transformação que se busca não se concretizará.

Coragem é a firmeza que o Espírito possui para enfrentar qualquer situação. E destemor é o não sentir medo por enfrentar essas situações.
A firmeza é necessária para se caminhar na trajetória da vida, e o não sentir medo é encarar todas as situações como fontes de aprendizado, sejam elas fáceis ou difíceis, alegres ou tristes, velhas ou novas.

Afinal… todas serão uma forma de adquirir experiências e conhecimento sobre nós mesmos, e isso resultará em uma nova postura, que se fortalecerá na mesma proporção da prática e do comprometimento de cada um.

Sentindo o entusiasmo, mesmo que por momentos, isso gera uma postura de auxilio ao próximo, pois a alegria de viver nos leva a descobrir que somos capazes frente a realidade da vida, o que possibilita também colaborar com pessoas, seja nas dificuldades materiais, emocionais, mentais ou espirituais.

Dessa forma, propagamos a importância de manter um mínimo que seja, de entusiasmo pela vida, e veremos que aqueles a quem estendemos nossa colaboração, desfrutarão, também, de um estado de bem estar e continuarão cada vez mais, descobrindo os benefícios do auto valor e da auto transformação.

Lembremos: É muito bom encontrar pessoas possuidoras de uma luz própria, no entanto, melhor ainda, é levarmos luzes para a vida das pessoas.

One Comment

  1. Precisamos mesmo de exemplos entusiastas para não deixarmos cair a bola,como diz a letra da musica ” anda com fé eu vou, que a fé não costuma faiá” dessa forma a dificuldade nao nos derruba nunca nem nos deixa murchos . Abraços e paz a todos

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.